Logomarca da CBPq

Disparador Automático do Paraquedas

Disparador automatico de para-quedas Virgil raio x

Conhecidos como DAA (Dispositivo de Abertura Automática), em inglês AAD (Automatic Activation Device) dispositivo de ativação automática, estes equipamentos são responsáveis, como o próprio nome diz, por realizar a abertura automática do paraquedas reserva.

Em 1990 a Airtec, pioneira no desenvolvimento do dispositivo eletrônico, empresa composta por cinco amigos/cientistas, desenvolveram, redesenharam e adaptaram o equipamento para uso esportivo, até então o mesmo (tipo eletrônico) já existia, mas era utilizado para outros fins, usado pela NASA, os dispositivos tinham a função de abrir as pás dos satélites assim que os mesmos chegassem em órbita, incorporado a NASA esses equipamentos são sinônimo de eficácia e sucesso até os dias de hoje. A Airtec criou então em 1991 o conhecido Cypres1 o primeiro DAA eletrônico.

Com o surgimento de novos DAA’s e sua obrigatoriedade, é importante que todos os paraquedistas conheçam o seu dispositivo, como ele funciona, e como operá-lo corretamente.

Todos os modernos DAA’s tem um design semelhante, originado do Cypres 1 (Airtec), mas com diferenças entre si, que podem causar problemas e acidentes se usados incorretamente.

No Brasil são utilizadas duas principais marcas que exploraremos mais adiante, antes conheça alguns tipos de equipamentos.

Tipos de DAA

Existem 2 tipos de disparadores automáticos, os mecânicos (mais antigos) e os eletrônicos (atuais).

Mecânicos

Funcionam por variação de pressão, ou seja, caso a pressão varie rápido demais na altura programada ele dispara, acionando o paraquedas reserva. Sua operação é simples, antes de cada salto é colocado na posição Jump (cor vermelha) a chave seletora, verificando a indicação no painel e procederá a regulagem para a altura desejada através da chave de ajuste de altura, simples assim e o disparador automático estará ativado.

Fabricante Modelo
FXC Model 12000
Hi TekModel 8000
SSESentinel
2MPZKAP-3
Alguns exemplos de DAAs Mecânicos

Eletrônicos

Estes tipos normalmente empregam uma pequena carga pirotécnica para romper o ciclo de fechamento do reserva, permitindo que o piloto reserva seja liberado para abrir o paraquedas, em seu conjunto há um micro computador responsável pela regulagem de altura e liberação da explosão para o corte da linha do reserva, este é feito através de uma potente guilhotina, um cortador (cutter), que por sua vez secciona o loop de fechamento do reserva quando atingidas a altura e velocidade programada.

O Vigil por exemplo, a uma altura do solo de 840 pés e a uma velocidade de cerca de 126 km/h aciona o corte do loop do reserva e permite o início da abertura do reserva, que se devidamente dobrado estará aberto a uma altura entre 500 e 200 pés de altura do solo.

Fabricante Modelo
AirtecCypres1 e 2
AviacomArgus
FXCMPAAD/M2
MarS KAP-3
AADVigil, Vigil 2
Alguns exemplos de DAAs Eletrônicos

Diferenças entre os DAA’s

Nesta analise abordaremos os dois modelos de DAA eletrônicos mais utilizados no Brasil, o Vigil e o Cypres.

Altura de ativação

A primeira diferença entre o Cypres e o Vigil é a altura em que eles se tornam “ativos”. Ambos os fabricantes tem suas razões, se após a decolagem você fizer uma saída de emergência a 1200 pés com um Cypres, ele ainda não estará ativo, portanto não vai disparar. Se o fizer a mesma saída com um Vigil, esse pode disparar seu reserva. Os dois aparelhos se desligam ao cruzar uma altura de cerca de 150 pés.

Sistema de auto desligamento

A segunda diferença é o sistema de auto desligamento. O Cypres desliga-se 14 horas após ter sido ligado, mesmo que você esteja voando ou saltando, se for realizar um salto no final do período de 14 horas, deve desligá-lo e religá-lo novamente para ter mais um período de 14 horas de funcionamento.

O Vigil fica o tempo todo verificando se ele está na altura em que foi ligado, se você estiver 150 pés acima ou abaixo desta altura ele ficará ligado até retornar a altura onde ele foi ligado.

Isso pode causar um problema, se você levar seu equipamento ligado para casa e ela possuir esta diferença de altura, ele ficará ligado por vários dias ou até semanas gastando a bateria, e se você se deslocar a outra área de salto com ele ligado, poderá ter um disparo acidental muito mais alto ou baixo que o desejado.

Caso o Vigil fique operando em uma área dentro da altura de até 150 pés, ele se desligará sozinho 14 horas após ligado.

Armazenamento da altura de referência

A terceira diferença é como a altura de referência é armazenada na unidade. Se você programar um Cypres para saltar e pousar em uma outra área diferente do aeroporto de onde vai decolar, ao retornar ao aeroporto o Cypres vai se regular novamente para a altura onde ele foi ligado, se você for fazer outro salto na área com diferença de altura, você deve desligar o Cypres e reprogramá-lo novamente. O Cypres 2 ao ser ligado mostra a última correção de altura que foi programada, é só selecioná-la, o Cypres 1 tem de ser programado todas as vezes pois não tem memória.

O Vigil memoriza a altura que foi selecionada, e mesmo desligando e ligando ele continuará com esta correção. Por isso quando esta correção de altura não for mais necessária você tem de reprogramá-lo. A altura de correção sempre aparecerá no visor do Vigil, seguida da letra que indica o modo (P,S ou T) Pro, Student ou Tandem.

Garantia e Vida útil

O Vigil tem garantia de 2 anos isento de revisões, sua vida útil esperada é de 20 anos.

O Cypres oferece 12 anos de garantia, o mesmo tempo de vida útil esperado, porém se faz obrigatória as revisões a cada 4 anos, a desvantagem é que o serviço é pago e pode demorar meses entre o envio, o serviço, e o retorno para reinstalação.

Manuais dos fabricantes

Sempre consulte o manual do fabricante do seu equipamento, na dúvida consulte seu Rigger. (Recomendo a Sky Help Parachutes Serviçe).

Confira os manuais dos principais DAA no mercado:

Speed Cypres 2

Expert Cypres

Vigil2+ Xtreme

Vigil2+ Standard

m2 AAD

Estatísticas

Lista de acionamentos do Cypres (list of Cypres saves)

Testemunhos de acionamentos extraordinários do Cypres (list of extraordinary saves)

Lista de acionamentos Vigil (list of Vigil saves)

Rcomendações Importante

Sempre ligue e desligue seu DAA na área.

Verifique o modo em que ele esta programado.

Observe “erros” ao ligá-lo e durante a atividade na área.

Nunca salte com um visor em branco.

Cuide para que o ciclo de 14 horas seja respeitado, desligue e ligue novamente se for usá-lo por mais tempo, (saltos noturnos por exemplo).

Somente configure uma altura diferente se for saltar em outra área.

Ao realizar um pouso fora da área e for retornar a pé ou de carro, desligue-o e só religue quando chegar novamente na área. Somente o uso correto do equipamento de paraquedismo vai garantir sua segurança.

No Brasil este equipamento é OBRIGATÓRIO segundo o código desportivo da Confederação Brasileira de Paraquedismo que no artigo 76 aplica-se:

“É obrigatória a utilização de dispositivo de abertura automática do reserva (DAA) ligado devidamente em dia com as manutenções previstas pelo manual do fabricante, para todas as categorias. Segundo parágrafo: Somente praticantes de Swoop utilizando velames de alta performance poderão abrir mão do uso do DAA exclusivamente para saltos de treinamento de swoop onde a altura máxima de saída seja 5.000(cinco mil) pés.”

Conhecimento, treinamento e condicionamento são suas salvaguardas no paraquedismo, use bem seu DAA, revise sempre seus procedimentos de emergência e consciência de altura. Evite depender do seu DAA.

Fontes

Virgil

Cypres

USPA

Sky Help Parachute Services

Links Relacionados

Saiba mais sobre Raio-X em Aeroportos

Rigger. Você realmente conhece essa profissão?

Acorde e salte com segurança! Por Dan Brodsky-Chenfeld

Todo esporte precisa ser respeitado! Por Ricardo Contel

Post original por Alessandro Luchiari

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre o autor

Alessandro Luchiari

Alessandro Luchiari

Paraquedista filiado a CBPq desde 1994. Formado pelo Clube Escola Azul do Céu Paraquedismo.

Últimas postagens

Cumprimento de decisão judicial

Relação: 0853/2019 Teor do ato: Ante o exposto, nos termos do artigo 487, inciso I, do Código deProcesso Civil, JULGO IMPROCEDENTE A RECONVENÇÃO apresentada pela

Compartilhar